Crônica poética – E então?

0
257

E então
Quando os homens do poder compreenderão,
que não é como míssil que se muda uma nação?
Quantos inocentes ainda morrerão?
Qual é a diferença entre um menino sírio, americano ou alemão?

E a dor de uma mãe síria que segura o filho morto nos braços
É menor do a que a dor das mães dos soldados?
Americanas, sírias, nordestinas,brasileiras ,mães do Afeganistão
Todos têm um coração
Que sangra pelo filho morto ou na prisão.

Se somos diferentes em cor, língua, nação,
Somos iguais, somos irmãos
Seres humanos, filhos do mesmo Deus União
Somos todos, somos UM
Habitantes de um Terra em comum
Nossa casa que está em destruição
Por ganância e ambição.

Então vamos lá meu irmão
A dor do outro é a nossa também
Será que você não vê que não vai sobrar ninguém
Quando a casa desmoronar
Todo mundo vai se ferrar
E me desculpem o palavrão
Mas, é que isso já virou uma esculhambação.

Gente matando gente por causa de um milhão
Petróleo ou ascensão
E quando morrer a matéria, do chão não passará
Só sete palmos de terra é o que ganhará.

Mas, o espírito imortal, esse terá contas a prestar
E por tudo terá que pegar
Pois a consciência levará tudo que fez para onde for
Seja alegria ou seja dor.

Então, vamos nos lembrar do que disse
O nosso Mestre Jesus
Quando nos trouxe a sua luz
Do que vale o homem ganhar mundo
E a sua alma perder?
Então, plantes flores, para flores merecer.
E lembrem-se meus irmãos
Para termos PAZ
É preciso UNIÃO.

Por Rosângela Nascimento

Rosângela Nascimento é poetisa, escritora e atriz. Ela é responsável pelo blog Palavra da Rosa onde além de seus textos ela também posta vídeos com temas variados onde a mistura de humor e atualidade vem conquistando muita gente.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here