BRASIL TEM MAIS DE 600 CASOS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA POR DIA EM 2017

Segundo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, foram 221.238 registros no ano passado. Número de mulheres assassinadas aumentou 6,1% no ano passado.

0
85
Vítima de violência doméstica (Foto: TV Integração/Reprodução)

O 12º Anuário Brasileiro de Segurança Pública revelou nesta segunda-feira (9) que em 2017 o Brasil teve 221.238 registros de violência doméstica, o que significa 606 casos por dia. São registros de lesão corporal dolosa enquadrados na Lei Maria da Penha.

É a primeira vez que o Fórum Brasileiro de Segurança Pública tabula esses dados. De acordo com o anuário, o país bateu novo recorde de assassinatos em 2017, com 63,8 mil mortes.

Os números de violência contra a mulher devem ser ainda maiores, já que Distrito Federal, Espírito Santo, Tocantins, Mato Grosso e Roraima não informaram os dados. As piores taxas estão em Santa Catarina, com 225,9 casos a cada 100 mil habitantes, seguida por Mato Grosso do Sul (207,6) e Rondônia (204,9).

“A gente não pode deixar de lado o debate sobre violência de gênero. A violência contra a mulher continua sendo um tema central pra gente debater inclusive desenvolvimento. Com esses índices não dá para pensar em ser um país desenvolvido de fato. É muito alto”, disse Samira Bueno, diretora-executiva do Fórum.

O fórum também contabilizou o número de mulheres vítimas de homicídio no ano passado: 4.539 (aumento de 6,1% em relação a 2016). Desse total, 1.133 foram vítimas de feminicídio.

“A violência contra a mulher no Brasil é de algum modo aceita, já que ela é um elemento da história”, analisa Renato Lima, diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O especialista destaca a necessidade de treinamento dos agentes de segurança pública. “Da mesma forma que um policial é treinado para usar uma arma de fogo na academia, nós do fórum estamos incentivando a adesão de protocolos para que esse policial saiba acolher uma mulher vítima de violência, esteja ele numa delegacia de interior ou na capital”.

Estupros

O número de estupros cresceu no país no período. Foram 60.018 casos registrados no ano passado, um aumento de 8,4% em relação a 2016.

Segundo Samira, esse é o crime mais subnotificado dos dados. “A mulher tem vergonha, a mulher tem medo. É muito pior do que parece”.

 fonte: g1.globo.com
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here