POLÍCIA FEDERAL INDICIA 21 PESSOAS NA OPERAÇÃO QUE INVESTIGA FRAUDES NO TRANSPORTE ESCOLAR EM PORTO SEGURO

0
168

A Polícia Federal (PF) concluiu o inquérito da Operação Gênesis, deflagrada em agosto do ano passado em Porto Seguro visando investigar denúncias de irregularidades na licitação de transporte escolar.

Segundo resumo do relatório enviado à imprensa pela Divisão de Comunicação Social da PF, durante a investigação foram ouvidas 65 pessoas, sendo que 21 delas foram indiciadas, entre agentes políticos, empresários, servidores municipais e ‘laranjas’. A PF não informou os nomes dos indiciados.

De acordo com a investigação, diz a PF, uma organização criminosa – integrada por servidores da prefeitura de Porto Seguro, agentes políticos, empresários e laranjas – vinha direcionando as licitações do transporte escolar para uma empresa envolvida no esquema fraudulento, desde 2013.

Ainda segundo a PF, o desvio dos recursos era realizado mediante superfaturamento e posterior subcontratação do objeto da licitação. Foram constatadas ainda irregularidades na prestação dos serviços e a lavagem do dinheiro obtido ilegalmente com os contratos.

A empresa foi contratada pelo município de Porto Seguro há cerca de quatro anos, sendo que o referido contrato foi prorrogado sucessivas vezes. Nesse período, a prefeitura repassou cerca de R$ 37 milhões (trinta e sete milhões de reis) para prestação do serviço de transporte escolar.

Os 21 indiciados vão responder pelos crimes de falsidade ideológica, corrupção (ativa e passiva), organização criminosa, crimes licitatórios e lavagem de dinheiro. A PF informa que também foram decretadas diversas medidas cautelares, tais como a indisponibilidade de bens e valores dos envolvidos.

O inquérito agora será encaminhado ao Ministério Público Federal em Eunápolis, que poderá oferecer denúncia à Justiça Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here